Eu tenho hipóteses sobre quase tudo na vida, o que me facilita/dificulta a vida na maior parte do tempo. Uma das minhas hipóteses é a de que subentendido é mais bonito, mais interessante.

Claro que gosto da praticidade das coisas, mas quando tudo está muito escancarado perdemos a poesia.

Ter a capacidade ler nas entrelinhas e compreender todo o contexto é uma arte aprendida diariamente. Seja naquela troca de olhares que durou 3 segundos (mas que pareceu uma infinidade), nas meias palavras trocadas entre os dentes ou no sorriso cúmplice que é capaz de salvar de uma tormenta.

A possibilidade de ser entendida pelo “bom dia” me emociona, e  quem se mostra sensível a isto mais ainda.

Algumas vezes já ouvi que sou fria, egoísta e blábláblá, e agora acredito que entendo o sentido dessas afirmações, afinal eu não sou explícita e não faço questão disso, pois a entrega só é percebida pelos olhos analíticos.

Ok prefiro os analítico por natureza (construção), e agora? E agora eu agradeço por ser sensível o suficiente pra encontrar estes serezinhos parecidos comigo pela vida, pois como diriam os inspiradores do título desse blog: “Os opostos se distraem, os dispostos se atraem” (Teatro Mágico).

Agora me dêem licença,  vou voltar pro meu mundo de meias palavras, foram muitas palavras inteiras ditas em um único dia.

Anúncios